PUB
mascote
Banner Favoritos
PUB


masturbação compulsiva

A masturbação compulsiva é um problema sério que atinge muitos homens. Quem possui este problema não consegue ficar por muito tempo sem se masturbar, mas em vários dos casos a pessoa não consegue identificar o seu problema.

Pelo contrário do que muitas pessoas imaginam, acabar com a masturbação compulsiva pode sim melhorar a sua vida sexual em muitos níveis, não só porque a masturbação como vício se torna maçante e pouco prazerosa, mas também porque o sexo não deve ser tratado desta maneira.

Quer entender melhor a masturbação compulsiva ou deseja descobrir do que você precisa para acabar com ela? Continue lendo e obtenha acesso a todas essas informações.

O que é masturbação compulsiva ou vício na masturbação?

A masturbação compulsiva é, a grosso modo, um imenso vício na masturbação. A pessoa que sofre deste mal não consegue passar muito tempo com as mãos longe das partes íntimas.

Isso é muito mais sério do que parece, pode gerar todo um desequilíbrio na vida sexual da pessoa, por isso é tão importante que seja tratado e estudado.

Algumas pessoas que sofrem com este problema enfrentam sérias batalhas ao trabalharem em grupo, devido ao desejo da masturbação que vem sem nunca avisar.

Cada pessoa lida com isso de uma maneira, mas como o próprio nome já diz, é uma compulsão praticamente impossível de se impedir.

O que faz com que tudo se torne ainda mais difícil é que a masturbação é, de fato, muito prazerosa, então isso une o útil ao agradável e a pessoa acaba ficando completamente presa em um circulo vicioso.

Como o vício na masturbação acontece?

Quando alguém tem o hábito de assistir pornografia e se masturbar, isso pode facilmente se tornar um pequeno vício, afinal, é algo muito gostoso.

Quando a pessoa cede para este pequeno vício diário, ela abre as portas para que isso aconteça várias vezes no mesmo dia, como o vício em cigarros, por exemplo.

É importante se manter regrado sobre a masturbação e o consumo da pornografia, quando isso se torna um vício propriamente dito se torna mais difícil de combater.

Se você costuma assistir muito pornô, não faça isso todos os dias sagradamente. Se você não consegue ficar sem a masturbação, comece a quebrar esta zona de conforto para que isso não te prejudique.

O vício vem de uma maneira muito singela, nem mesmo percebemos isso acontecendo, é aí que mora o perigo.

Como o vício na masturbação pode me prejudicar?

Muitas pessoas não sentem medo do vício na masturbação por não conhecerem os riscos que isso pode trazer às suas vidas, mas nós mostraremos este lado da moeda.

Para começar, isso afeta a sua vida sexual quando você não consegue mais gozar com seu(sua) parceiro(a), apenas se masturbando. Imagine o quão frustrante é essa situação, pois é.

Alterando a sua vida sexual diretamente, isso pode afetar também a sua relação caso você tenha algum parceiro(a) fixo(a), neste caso isso pode resultar em grandes discussões ou até mesmo em separações.

Quando falamos no individual, existem também alguns problemas que devem ser percebidos logo no início para que não progridam.

Se você acaba viciado em masturbação, você não consegue evitar de fazê-lo, mesmo quando tem outras atividades por desempenhar. Imagine como isso pode te diminuir a produtividade, é importante manter os olhos bem abertos.

Muitas pessoas acabam perdendo a noção de certo e errado depois de algum tempo, isso é algo muito perigoso para a nossa integridade física e mental.

Quando a masturbação vem acompanhada de pornografia, é muito importante ter em mente que este não é um universo real, as secretárias, babás e garçonetes não terão sexo com você do nada, no meio do trabalho.

A pornografia acostuma os homens em um mundo inexistente e ilusório, onde o sexo acontece o tempo todo.

Como acabar com o vício na masturbação

Para acabar com o vício na masturbação é simples: pare de se masturbar. Não pense em sexo, não pense em pornografia, não se permita falar sobre isso com outras pessoas.

Se recolha, mantenha a sua mente muito bem ocupada e não deixe com que ninguém te incentive a voltar a se masturbar. Tenha isso como uma meta.

Você pode se permitir masturbar uma vez por semana, por exemplo, mas sem voltar aos seus hábitos anteriores.

Cada pessoa lida com isso de uma maneira diferente, qual é a sua forma de lidar? Prefira ir com calma antes de fazer grandes cortes em sua  rotina de masturbações, se não você pode voltar da estaca zero.

Entenda os riscos e problemas que isso pode lhe trazer, use estas problemáticas como uma possível forma de se motivar a deixar de lado o prazer solitário, pense em como será bom se render somente ao sexo.

O vício na masturbação não deve ser tratado com normalidade, isso é algo extremamente prejudicial e complexo. Se atente aos sinais: em caso de vício, pare!