mascote
PUB


Arte do pompoarismo

Se você é mulher, aposto que já ouviu falar em pompoarismo. Mas você sabe direitinho o que é? Sabe como praticar? Acha que é uma prática estritamente relacionada ao sexo? Sabia que é muito saudável para quem a pratica?

E ainda te permite movimentos que irão enlouquecer o seu parceiro na hora do sexo? Sim, o pompoarismo tem diversos benefícios, então vamos entender direitinho o que é e como funciona.

Relação do pompoarismo com a saúde da mulher

O pompoarismo consiste em um conjunto de exercícios que a mulher pode praticar a fim de fortalecer a musculatura pélvica e aumentar a irrigação sanguínea na região. Essa técnica traz diversos benefícios para a saúde íntima da mulher, como:

  • Melhorias no desempenho sexual. É ainda um dos principais motivos pelos quais as mulheres buscam a prática;
  • Promove um aumento do desejo sexual;
  • Ajuda as mulheres a alcançarem o orgasmo. Até quem nunca teve um orgasmo pode vir a ter depois de praticar exercícios de pomposrismo;
  • Te deixa mais “apertadinha”, pois evita a flacidez vaginal;
  • Promove melhoras na lubrificação íntima;
  • É capaz de reduzir as cólicas menstruais e até de tornar o período menstrual mais curto;
  • Reduz os sintomas da menopausa;
  • Regula a saúde íntima pois ajuda a tratar e prevenir problemas ginecológicos em geral (infecções, vaginismo, incontinência urinária...).

Mas se o pompoarismo é tão bom assim, ele deveria ser recomendado por médicos

Na verdade, o pompoarismo é recomendado por médicos sim. Por médicos ginecologistas, fisioterapeutas e até psiquiatras e psicólogos. Pode ser que o seu médico nunca tenha te falado sobre isso porque alguns assuntos que não os básicos sobre a saúde da mulher ainda são vistos como tabus dentro de consultórios. E esse é um deles.

Muitas vezes, o pompoarismo é visto de maneira negativa por causa de mulheres que o praticavam e faziam shows de malabarismo com a vagina e até jogavam objetos no público com a força dos músculos pélvicos. Algo entre um show sexual e um show de horror, que banalizavam a prática. Por isso, pode ser que ainda sofra algum preconceito, inclusive por médicos.

Mas a verdade é que os exercícios, também chamados de “exercícios de Kegel”, por causa do médico que pesquisou muito sobre a musculatura pélvica feminina, trazem muitos benefícios, como já dissemos anteriormente. Eles são práticas milenares que se originaram na Índia e foram aperfeiçoados na Tailândia.

Quero praticar! Como sei se estou apta?

Por serem exercícios que trabalham diretamente com a musculatura pélvica, eles têm ressalvas para pessoas, como:

  • Grávidas: até os dois meses de gestação, há o risco de a prática induzir o aborto, pois provoca contrações musculares que podem chegar ao útero;
  • Quem está sofrendo com alguma infecção ou inflamação nas regiões da uretra, vulva e/ ou útero;
  • Quem tem endometriose deve conversar com o médico antes de começar a prática;
  • Quem tem mioma não deve realizar os exercícios quando o mesmo está em fase de crescimento, somente quando tiver certeza que o crescimento está estacionado;
  • Quem está menstruada: pode praticar, desde que sem a utilização de acessórios;
  • Quem colocou DIU recentemente deve conversar com o médico para saber o tempo correto até poder praticar o pompoarismo.

Como praticar o pompoarismo em casa?

Se você se interessou pelo pompoarismo e quer praticar em casa, mas não tem os acessórios necessários? Não tem problema, porque os exercícios podem ser praticados sem acessórios também, em qualquer lugar, sem que ninguém pereba que você está fazendo. Praticando 10 minutos por dia durante um mês, você já será capaz de sentir a diferença!

1º Passo: Reconheça a região a ser trabalhada

A próxima vez que você for urinar, “segure” o xixi. Sabe essa contração que você fez? É esse o movimento que você vai fazer nesses exercícios. Mas os exercícios não devem ser praticados de bexiga cheia, viu? Esse foi só um modo de reconhecer a musculatura. Agora, esvazia essa bexiga e vem treinar!

2º Passo: Atenção a respiração

Como qualquer outra atividade física, os exercícios do pompoarismo cansam. As técnicas de respiração são grandes aliadas para que você não termine o treino muito cansada ou se canse antes da hora. Então lembre-se: inspire pelo nariz quando contrair e solte o ar pela boca quando relaxar.

3ª Passo: Exercícios simples que farão com que você sinta a diferença em uma semana de prática:

            Dia 1 – 5 séries de 30 contrações do canal vaginal com intervalos de 1 minuto entre elas;

            Dia 2 – 6 séries de 30 contrações do canal vaginal com intervalos de 55 segundos entre elas;

            Dia 3 – 7 séries de 30 contrações do canal vaginal com intervalos de 50 segundos entre elas;

            Dia 4 – 8 séries de 30 contrações do canal vaginal com intervalos de 45 segundos entre elas;

            Dia 5 – 6 séries de 30 contrações do canal vaginal com intervalos de 55 segundos entre elas;

            Dia 6 – 7 séries de 30 contrações do canal vaginal com intervalos de 50 segundos entre elas;

            Dia 7 – 7 séries de 30 contrações do canal vaginal com intervalos de 50 segundos entre elas.