PUB
mascote
PUB


Fetiche cuckold: tudo sobre isso

Todos nós sabemos quanto os fetiches podem ser bizarros, especialmente quando envolvem algo mais ligado à própria moral ou à imagem da pessoa em si, podendo se tornar um problema ainda mais em alguns casos, dependendo do fetiche.

No entanto, o fetiche cuckold pode cruzar as barreiras da estranheza, isso mesmo. Esse fetiche pouco conhecido e pouco desconhecido começou a dar as caras na atualidade e já tem muita gente falando sobre isso, então o reconhecimento sobre o fetiche cresceu.

É como diz aquele ditado: “tem louco pra tudo”. Isso porque, ninguém gosta de passar por determinadas situações em um relacionamento, já o adepto do cuckold, vai realmente adorar passar por algumas coisas que a maioria das pessoas odiariam e não perdoariam.

O que é o fetiche cuckold?

O fetiche cuckold é algo bastante comum nas casas de swing e nos sites de pornografia isso é algo bastante apresentado. Resumindo esse fetiche para você, o cuckold nada mais é que o homem que gosta de ver sua mulher transando com outros, ou seja, fetiche de ser corno.

Muitos homens enfrentam essa situação de maneira extremamente dolorosa, outros entram em depressão e sentem o seu ego ser ferido de maneira intensa. Saber que foi traído é uma das piores dores de um homem, ninguém fica esperando por uma traição.

Os homens que são adeptos do cuckold, por outro lado, esperam pela traição e até mesmo procuram por isso. Quando em casas de swing, o casal que está habituado a isso procura o homem perfeito para que o mesmo possa se relacionar com a mulher, enquanto o marido apenas observa.

O lado positivo para o homem com esse fetiche é que ele nunca vai se importar em ser traído, então ele apenas irá dizer “poxa, você fez sexo com outro e nem me chamou pra ver?”. - é basicamente isso, meus caros.

O termo cuco vem do inglês e significa cuco. Cuco são os pássaros conhecidos por enganarem outras espécies de aves, utilizando o ninho das mesmas para armazenar os seus ovos, enquanto a outra espécie cria seus filhotes.

O fetiche cuckold se resume apenas em observar?

Não. Na verdade, os homens cuckolds sentirão prazer em observar e, também, em participar do sexo em coletivo com sua esposa. Outros ficam apenas na observação, mas isso pode variar um pouco dependendo de cada pessoa.

Esse é um fetiche que pode ser manifestado de diversas formas diferentes, ou seja, o homem que é adepto pode gostar de participar da transa, outros apenas filmam a relação da esposa e outros se mantêm subjugados ao homem que está tendo relação com sua esposa.

Alguns nem sequer gostam de olhar, filmar ou participar, se deliciam apenas em escutar as histórias sexuais de sua esposa. Ou seja, nesse caso, a esposa irá com quem teve relação e como foi, o seu esposo ficará excitado apenas de ouvir os fatos.

A humilhação como forma de prazer

A humilhação como forma de prazer é o conceito básico dos cuckolds. Alguns adeptos desse fetiche conseguem se relacionar com os outros homens durante todo o processo, no entanto, isso pode variar de acordo com cada um.

Alguns gostam de ter contato, mas, outro, por outro lado, preferem se manter distantes de qualquer relação com o homem escolhido. Mesmo quando ocorre a relação sexual com outro homem, isso não tem a ver com homossexualidade, nesse caso.

Os cuckolds, no geral, gostam de manter relação apenas com mulheres quando o fazem e, quando fazem, preferem aquelas mulheres que gostam de dominar durante a atividade sexual, então, alguns até gostam de praticar o bondage com as mulheres.

Possessividade e ciúmes, como fica?

Apesar de ser muito estranho, os cuckolds podem sim sentir ciúmes da sua esposa. No entanto, alguns não enxergam as relações que esposa tem com outros homens como um risco para o relacionamento, então no fim, nem se importam tanto.

Alguns adeptos do cuckolds dizem que isso não afeta em nada o seu relacionamento e que, muito pelo contrário, torna o relacionamento ainda mais forte, ou seja, é uma forte de apimentar a relação e demonstrar ainda mais o amor que sentem.

Quando um casal percebe que o homem da relação tem interesse por esse tipo de fetiche, é preciso deixar bem claro que esse é um fetiche em que a mulher é a única a se relacionar com outros homens, ou seja, é algo que ela também precisa querer.

Objetivo de ser corno

Ser corno é o medo de todo homem, pois, isso é algo que destrói não só os sentimentos e planos, mas também o ego. Enquanto para uns esse é um ato imperdoável, um fato bastante estranho sobre os cuckolds é que o objetivo deles é ser corno.

Para quem tem fetiches, um fato bastante discutido é que se a pessoa que tem o fetiche não o pratica, dificilmente sentirá prazer na realização de outras formas de sexo, então, os cuckolds não tem apenas o objetivo de ser corno, mas, também, a necessidade.

Um fato bastante interessante sobre esse fetiche é que, como citamos acima, tem a ver com o desejo em ser humilhado, logo, se torna uma vertente do que conhecemos como masoquismo. O que seria comum de causar dor, para eles, é causa de prazer.

Muitos homens têm se tornado adeptos desses fetiches e de acordo com as estatísticas, desde 2004 o aumento das buscas pelo fetiche cresceu mais de 700%, ou seja, a quantidade de pessoas que procura por isso aumentou de maneira gigantesca.

Só homens têm esse fetiche?

Apesar de a maioria dos adeptos do fetiche serem homens, existem também mulheres que são. Mulheres que têm esse fetiche são chamadas de cuckqueans e a prática segue o mesmo princípio, elas veem seu parceiro fazer sexo com outra mulher.

Os fetiches têm se tornado cada vez mais conhecidos no mundo todo e, no Brasil, o cuckold se tornou algo bastante conhecido e procurado. Não só o cuckold teve um aumento de pesquisas, mas, também, o termo cuckqueans.

Isso tudo indica que as pessoas que têm pesquisado podem ou não estar interessadas em tornarem esses fetiches parte de suas rotinas. Alguns casais o fazem para apimentar a relação que pode já ter bastante tempo, outros apenas por um desejo intenso.

A verdade é que todo fetiche tem suas causas psicológicas ligadas à traumas, como isso já foi bastante discutido. Algumas pessoas se tornam adeptas por serem viciadas em sexo, mas a verdade é que todo fetiche deve passar por um acordo entre o casal, para evitar tretas.