PUB
mascote
Banner Favoritos
PUB


Tudo o que saber sobre anticoncepcionais orais

Os anticoncepcionais orais fazem parte da vida das mulheres há cerca de 70 anos. Mas, ainda assim, muitas mulheres ainda têm dúvidas com relação à sua eficácia, efeitos colaterais e muito mais.

E mais que isso, muitas mulheres, terminam começando a tomar a pílula sem sanar todas as dúvidas com o (ou a) ginecologista (ou sem consultar um médico, o que não é recomendado) e, por isso, não sabem bem como ela funciona.

Se você é uma dessas mulheres, que tem esse tipo de dúvidas, seja por curiosidade, por falta de coragem ou de se lembrar de perguntar ao médico esse texto foi feito para você. Aqui, iremos esclarecer tudo o que você precisa saber sobre anticoncepcionais orais. Continue a leitura!

Tudo o que saber sobre anticoncepcionais orais: mitos e verdades

1 – Anticoncepcionais orais não podem ser combinados com o cigarro?

Verdade. Não é nada recomendado fazer o uso de anticoncepcionais orais se você é fumante. Ou começar a fumar se você faz o uso de anticoncepcionais orais.  E não é porque a pílula perde o efeito de você fumar.

É porque a combinação das substâncias presentes nos contraceptivos orais e nos cigarros pode afetar o organismo de maneira severa, levando a quadros de doenças cardiovasculares e tromboses venosas. Passe longe dessa combinação perigosa!

2 – Consumir álcool corta o efeito de anticoncepcionais orais?

Verdade. Sim, o consumo de bebidas alcóolicas pode interferir na capacidade de a pílula prevenir uma gravidez não planejada. Além disso, pelo fato de tanto o álcool quanto as substâncias do medicamento serem metabolizadas no fígado, isso pode fazer com que os efeitos colaterais do medicamento sejam mais intensos.

Mais do que isso: por elevar as taxas de estradiol circulante ao metabolizar medicamento + bebida no fígado, pode ser que haja um aumento da probabilidade de se ter um câncer de mama ou de afetar a qualidade dos óvulos no futuro.

3 – Anticoncepcionais orais causam trombose?

Mito. Desde que a mulher passe longe do combo contraceptivos orais + cigarro e não tenha uma predisposição pessoal ou genética para uma possível trombose. Mesmo assim, é sempre bom conversar com o médico sobre uma possível trombofilia antes de iniciar o uso de anticoncepcionais orais. Um bom profissional saberá te auxiliar e indicar os melhores exames para evitar problemas futuros.

4 – Os anticoncepcionais orais têm influência no humor feminino?

Verdade. Por ter relação direta com as taxas hormonais e poder “controlá-las”, o contraceptivo oral é capaz de influenciar no humor feminino, para melhor. Isso acontece porque a pílula é muito eficaz no combate dos sintomas da TPM, que geram um mau humor exagerado.

5 – As celulites aparecem ou aumentam de quantidade com o uso de anticoncepcionais orais?

Mito. A grande culpada pelas celulites que você tem no seu corpo é a genética. A pílula não tem muito a ver com isso. Apesar de ter a retenção de líquidos como efeito colateral isso não acontece com todas as mulheres e é completamente “tratável” com a prática regular de atividade física e drenagens linfáticas.

Mesmo assim, se você notar um aumento excessivo na quantidade de celulites, varizes ou de peso, informe ao seu médico o quanto antes para que ele possa te ajudar a resolver se as questões tiverem relação com o medicamento.

6 – Combinar o contraceptivo oral comum com a pílula do dia seguinte faz um maior efeito?

Mito. A combinação dos dois tipos de pílula não vai te levar a uma maior eficácia na prevenção de uma gravidez não planejada. Pelo contrário: pode levar a um aumento da probabilidade de acontecerem problemas cardiovasculares e a perda da libido por conta da quantidade excessiva de hormônios ingeridos.

7 – Qualquer anticoncepcional disponível no mercado vai me atender bem?

Mito. Existe uma imensa variedade de anticoncepcionais orais disponíveis no mercado e cada um é mais adequado para cada tipo de organismo. A única pessoa que poderá te indicar o melhor remédio para você é um médico. Por isso, a importância de somente começar a tomar contraceptivos orais com o auxílio do (ou da) ginecologista.

8 - A pílula pode ser tomada em horários variados?

Mito. Sabe aquela história de hoje tomar a pílula de manhã e amanhã só tomar de noite e de, em outro dia tomar na parte da tarde? Isso pode comprometer a eficácia do medicamento. Por isso, ter um horário regular para ingerir o anticoncepcional oral é altamente recomendado.

9 – Devo estar sempre trocando a marca ou o tipo de anticoncepcional oral, para o organismo não se “acostumar”?

Mito. Se você começou a fazer o uso de um anticoncepcional oral e o seu organismo se adaptou bem a ele, continue com ele. A única razão para trocar a marca ou tipo de medicamento é se você tiver efeitos colaterais indesejados ou se a eficácia do medicamento estiver comprometida de alguma forma.