PUB
mascote
Banner Favoritos
PUB


4 diferentes tipos de orgasmo e como alcançá-los

Não tem coisa no mundo mais gostosa que ter um orgasmo, não é mesmo? E nós, mulheres, somos muito sortudas porque podemos ter diversos tipos de orgasmo, estimulando as diferentes áreas da nossa região genital. Então por que nos mantermos presas a um só tipo de estimulação e orgasmo se podemos variar?

Afinal, a rotina pode ser até gostosa e saudável, mas sair dela é bem excitante e dá aquela sensação enérgica de estarmos mais vivas, não é? Por isso, trouxemos esse texto com os 4 diferentes tipos de orgasmos, com todas as dicas essenciais para alcançá-los.

Que tal fugir um pouco da sua rotina sexual e colocar em prática os 4 diferentes tipos de estimulação que trouxemos aqui? Continue na leitura do texto e comece, hoje mesmo, a colocar as novidades em prática!

Quais são os 4 diferentes tipos de orgasmo e quais são as melhores maneiras de alcançá-los?

1 – O orgasmo clitoriano

Ah, não tem como falar dos diferentes tipos de orgasmo sem começar falando sobre o orgasmo clitoriano, não é? Afinal, esse é o tipo de orgasmo mais conhecido e considerado o mais fácil de ser alcançado.

Isso acontece porque o clitóris é a parte do corpo feminino que é destinada exclusivamente ao prazer da mulher. Ele tem cerca de 8 mil terminações nervosas e é extremamente sensível ao toque. Mas, se manipulado de maneira correta, pode levar a mulher aos céus.

Mas você sabia que o foco apenas no clitóris pode não ser tão prazeroso quanto a estimulação de outras partes da região íntima? Vem entender melhor as técnicas para que o seu orgasmo clitoriano seja delicioso!

Como alcançar o orgasmo clitoriano?

Você ou o seu parceiro (a) podem acariciar a área, fazendo círculos com os dedos (bem molhadinhos) ao redor do clitóris e lábios vaginais. Isso funciona bem tanto antes quanto durante a penetração. Se quiser potencializar um pouco mais, ao invés dos dedos, use um vibrador para essa carícia.

2 – Orgasmo vaginal

Esse é um tipo polêmico de orgasmo, afinal, ele as baseia no famoso ponto G. E, como você sabe, muitas vezes, o ponto G é considerado uma coisa mística e até difícil de encontrar. Mas uma coisa é fato: essa zona erógena pode ser estimulada durante a penetração (tanto com o pênis quanto com os dedos) e causar sensações deliciosas!

Como alcançar o orgasmo vaginal?

O primeiro passo para alcançar esse tipo de orgasmo é descobrir aonde fica o seu ponto G. Para tal, basta introduzir o dedo da sua vagina e procurar por uma área ondulada, com a textura esponjosa na sua parede interna. Você vai ter uma sensação interessante de prazer quando encontrá-la. Esse é o seu ponto G.

Durante a relação sexual, apresente essa região ao seu parceiro (a). Ele pode explorá-la com os dedos ou vocês podem procurar por uma posição na qual vocês consigam estimular a região. Uma boa posição é que, durante a posição cavalgada (a mulher sentada por cima do homem), ela incline o corpo um pouco para trás, de maneira que o pênis friccione o ponto G.

Esse tipo de orgasmo pode demorar um pouco mais para acontecer. Por isso, quanto mais tempo a estimulação durar, melhor. Durante a relação sexual, a dica é fazê-la durar pelo menos 15 minutos, trocando as posições com uma certa frequência.

3 – Orgasmo misto

Há quem diga que a combinação do orgasmo clitoriano com o orgasmo vaginal é o tipo de orgasmo mais intenso que uma mulher pode ter. Imagina só: se esses tipos de orgasmo, em separado, já são uma delícia, juntos, eles serão mais potentes ainda!

Como alcançar o orgasmo misto?

Lembra a dica anterior, da posição para estimular o ponto G e alcançar o orgasmo vaginal? Combine essa posição com a estimulação clitoriana feita pelo seu parceiro ou por você mesma e terá sucesso.

Outra dica é, na posição papai e mamãe, você alinhar bem o seu quadril com o do seu parceiro e elevar um pouco a sua pélvis. Dessa maneira, você poderá sentir a base do pênis fazendo fricção com o seu clitóris. E, ao invés de ficar entrando e saindo, façam apenas movimentos de vai-e-vem, para favorecer mais essa fricção.

4 – Orgasmos múltiplos

Esse é outro tipo de orgasmo que é quase considerado um mito. Afinal, muitos ouvem falar e nem sabem ao certo em que consiste. Para esclarecer: os orgasmos múltiplos são aqueles que acontecem em sequência, um atrás do outro.

Para que funcionem bem, é essencial que a mulher suporte que a estimulação continue mesmo após o primeiro (ou segundo, ou terceiro...) orgasmo. Vem entender melhor como!

Como alcançar orgasmos múltiplos?

Tudo deve começar nas preliminares. Peça para que o parceiro te proporcione um orgasmo clitoriano te estimulando com as mãos, a boca ou um vibrador. Quando você “chegar lá”, ele deve continuar a estimular o clitóris de maneira bem lenta durante 30 segundos e depois aumentar o ritmo até que você goze novamente.

É interessante brincar com o nível de excitação, dando um pequeno descanso à zona erógena e depois aumentando a estimulação novamente. A mesma técnica pode ser usada durante a penetração, para orgasmos múltiplos vaginais e/ ou mistos.