mascote
PUB


  • Início
  • Blog
  • Sexo
  • Sabe o que é coregasmo? Entenda tudo do orgasmo feminino causado por exercícios
Sabe o que é coregasmo? Entenda tudo do orgasmo feminino causado por exercícios

O coregasmo é um tipo de orgasmo feminino associado à prática de atividades físicas. É isso aí! Entendeu tudo muito bem. Há quem goze malhando na academia! Venha saber tudo do assunto.

Algumas mulheres têm dificuldades para ter orgasmos durante as práticas sexuais. Mas sabia que algumas podem ter orgasmos malhando no ginásio? O coregasmo é como se chama esse tipo de orgasmo feminino ligado a atividades físicas.

Veja bem a sorte! Conseguir gozar enquanto se malha no duro para ficar em boa forma. Dá já vontade de ir para a academia, não é mesmo?

O orgasmo induzido pelo exercício físico pode parecer piada. Você já pode ter ouvido suas amigas falando sobre ele, entre sussurros comprometidos na aula de Pilates, e pode ficar achando que estão só tirando sarro.

Mas esses rumores são mesmo verdadeiros! Continue lendo para saber mais e para tornar seu próximo treino muito mais interessante...

O que é um coregasmo?

O coregasmo é um orgasmo induzido por exercícios físicos - ou EIO, isto é, Exercise Induced Orgasm na denominação em inglês. Essa é a explicação oficial e você pode pensar que estamos de zoeira consigo, mas não! É um termo reconhecido por cientistas desde os anos de 1950.

A escolha desse nome vem do facto de se associar esse tipo de orgasmo feminino a exercícios físicos realizados no chamado "core", ou núcleo do corpo. Estamos falando, portanto, de exercícios abdominais.

Contudo, existem relatos de coresgamos relacionados com a prática de ioga, levantamento de peso, corrida, ciclismo e até natação!

Por que acontecem os coregasmos?

Não há uma causa certa que explique por que esses coregasmos acontecem. Os cientistas continuam investigando o assunto.

Mas a explicação possível tem a ver com os músculos do assoalho pélvico. Se você não sabe o que isso é, entenda que a musculatura pélvica das mulheres é o que sustenta bexiga, reto e útero.

Os famosos exercícios de Kegel são importantes para fortalecer essa zona que tende a enfraquecer com o envelhecimento, mas também com o parto.

Durante os exercícios físicos na região central de nosso corpo, esses músculos do assoalho pélvico se contraem. Será esse tipo de estimulação que pode ajudar a provocar um coregasmo.

O mesmo processo se pode verificar nos homens, com a estimulação da próstata durante a prática de atividades físicas.

Alguns cientistas acreditam que os coregasmos ocorrem simplesmente como ato físico, sem o envolvimento de fantasias sexuais ou de um tesão mental. Contudo, o estado emocional da pessoa também pode influenciar.

E há ainda as substâncias que são liberadas em nosso organismo com a prática de exercício físico, como, por exemplo, a serotonina e endorfinas que também estão ligadas à excitação sexual.

Todo mundo pode ter um orgasmo induzido pelo exercício?

Em princípio, qualquer mulher pode ter um coregasmo, o que é uma ótima notícia - a não ser que cause embaraços na academia!

Aliás, parece que também os homens podem ter orgasmos induzidos pelo exercício físico.

Contudo, existem ainda poucas pesquisas sobre esse assunto. Por isso, será preciso investigar mais para entender melhor o processo.

Mas alguns personal trainers acreditam que o segredo está no mix perfeito de três fatores:

  • Anatomia da mulher
  • Alinhamento corporal
  • Estado emocional.

Esses fatores podem influir na capacidade de alguém ter, ou não ter, um orgasmo enquanto malha na academia.

Os coregasmos são comuns?

Há investigadores que dizem que sim, que podem ser mais comuns do que se pensaria. Pode acontecer que algumas mulheres não o queiram assumir, por algum pudor.

Se imagine tendo um orgasmo intenso enquanto está fazendo seus abdominais diários... Muito bom, não é mesmo! Mas vai sair contando sobre isso ao mundo? Provavelmente, não.

É preciso sublinhar também que os coregasmos podem não estar ligados a emoções ou fatores sexuais. Será o corpo gozando sozinho, sem nossas fantasias a entrarem em jogo!

Mas veja que nem toda a mulher terá um orgasmo enquanto estiver fazendo exercícios abdominais. É um pouco como no sexo, certo? Há mulheres que têm dificuldades em alcançar orgasmos com a penetração enquanto para outras é muito fácil.

O que se sente num coregasmo? É diferente de um orgasmo normal?

Um coregasmo é parecido a um orgasmo que você tenha durante o sexo, mas pode ter algumas diferenças.

Na verdade, os orgasmos femininos podem ser muito diferentes de mulher para mulher. Uma mesma mulher pode ter orgasmos diferenciados, conforme as práticas sexuais envolvidas, ou até conforme os dias.

Para algumas mulheres, o orgasmo vaginal, fruto da penetração é mais intenso, enquanto outras se entusiasmam mais com o sexo oral.

Portanto, também no coregasmo não existe uma fórmula única. Cada orgasmo é único conforme a pessoa que o está sentindo.

Assim, os coregasmos podem ser mais intensos e prolongados, ou surgirem e passarem tão rapidamente que quase não se sentem, como um disparo em sua xaninha.

Há especialistas que indicam que o coregasmo é mais similar a um orgasmo vaginal e não tanto ao que resulta da estimulação do clitóris, onde o prazer pode ser mais demorado, como uma onda que se apodere do corpo. No orgasmo vaginal, a sensação é mais focada em sua vagina e nas suas imediações.

Tal como no orgasmo clitoriano, há também maior controle muscular sobre o processo. Algumas mulheres podem acabar por travar o coregasmo, por exemplo, por pudor de o estarem vivendo na academia.

Testemunhos de mulheres que já tiveram

Fique agora com alguns testemunhos de mulheres que já viveram essa experiência do prazer máximo resultante da prática de exercícios físicos. Tire notas e aproveite na próxima ida à academia...

"Exercícios como levantar as pernas, na posição deitada, e até flexões podem desencadeá-los. Suspeito que tenha algo a ver com a ativação de meu assoalho pélvico, o músculo que normalmente se sente apertar durante um orgasmo real."
Cristina B., 31 anos

"Quando experimentei meu primeiro coregasmo, era tão jovem que não reconheci a sensação. Parecia que precisava fazer xixi, mas não. Também lembro de o sentir muito interno e profundo dentro da minha pélvis. Não foi algo lento e constante como um orgasmo sexual. Foi bastante instantâneo enquanto usava a máquina, mas também no momento em que saí."
Emília M., 29 anos

Para mim, começa com um formigamento e aumenta. Eu quero persegui-lo e continuo levantando minhas pernas até sentir uma liberação de prazer na parte inferior de meu corpo. Mas é menos intenso do que um orgasmo e não dura tanto quanto os que experimentei durante o sexo. Mas descobri que os coregasmos são mais fáceis de alcançar e podem ser alcançados várias vezes durante o mesmo treinamento."
Mariana F., 42 anos

"Os meus são como as contrações musculares que acompanham um orgasmo, mas sem quaisquer sensações sexuais. Mas adicionam um novo nível de prazer ao meu treinamento de abdominais. Fico ansiosa para fazer levantamentos de pernas e, uma vez que descobri que os coregasmos são acessíveis, fico juntando outras formas de exercícios de abdómen aos meus treinos em casa e à prática de ioga."
Elói G., 25 anos

Como ter um coregasmo?

Não existe um exercício, nem a combinação perfeita de movimentos para garantir um coregasmo. Assim, não podemos lhe apresentar uma fórmula exata. Até porque o que resulta para uma mulher pode não resultar para outra.

A anatomia da mulher, como foi referido acima, também pode influir na capacidade, ou na forma como se tem um orgasmo induzido pelo exercício. O tipo de vulva também pode influenciar o processo.

Mas você pode ir testando os movimentos combinados com sua força muscular, sentindo o que resultará melhor e o que poderá levar você a gozar enquanto vai malhando.

Contudo, podemos lhe indicar que o aumento do fluxo sanguíneo nas regiões genital e da pélvis contribui para atingir o orgasmo. Assim, pode ajudar se você fizer um pouco de cardio, o que aumentará sua frequência cardíaca.

Se você estiver trabalhando sua zona abdominal, malhe duro para cansar os músculos do núcleo. Algumas mulheres só conseguem atingir coregasmos quando sentem seus músculos exaustos. Assim, deve fazer várias repetições e exercícios mais difíceis para lá chegar.

A atenção ao próprio corpo, sentindo suas sensações, é também fundamental para alcançar um orgasmo durante o exercício físico.

Além disso, se ainda não conhece, se entregue às manobras do pompoarismo - os tais de exercícios de Kegel -, pois isso ajudará a fortalecer seus músculos pélvicos, o que ajudará você a atingir o orgasmo.

Exercícios que podem induzir um orgasmo

Já lhe indicamos que os exercícios abdominais são ideais para atingir um orgasmo durante o treinamento na academia, mas também os que pressionam seu assoalho pélvico.

Algumas poses de ioga abrem os quadris e envolvem a pélvis, podendo promover a estimulação certa para chegar a um coregasmo, exigindo muita força do centro de nosso corpo.

Entre essas posições de ioga podemos indicar:

  • Lótus levantada - é uma posição de meditação que tem diversas variantes, mas envolvendo, habitualmente, o cruzar de pernas sobre as coxas.
  • Arado - se faz com as costas deitadas, levantando as pernas e as levando até atrás da cabeça, mantendo os braços no chão, estendidos atrás das costas.
  • Pombo- com uma perna esticada atrás e a outra dobrada, com o pé junto da coxa, e o tronco esticado, olhando para o alto.

Outros exercícios que você pode fazer para induzir um orgasmo no seu treinamento são:

  • Cadeira do capitão - nesse movimento, você deita com as costas retas no chão, levantando suas pernas sucessivamente em um ângulo de 90 graus, ou dobrando os joelhos em direção ao peito. Esse exercício trabalha sua zona abdominal de forma bem intensa.
  • Agachamentos - são um exercício que trabalha seu quadril, seus músculos abdominais e os glúteos, contraindo também a zona pélvica e tendo, por isso, potencial para um coregasmo.
  • Flexões - são um exercício bem intenso que estimula seus abdominais de forma intensa.
  • Prancha - também trabalha bem seu núcleo e o movimento de pressionar seu umbigo pode ajudar a atingir um coregasmo.

Como evitar um orgasmo malhando?

Ter um orgasmo na academia durante o treinamento pode ser algo embaraçoso. Afinal, se alguém notar, o que dizer?

Essa não é a situação ideal para a maioria das mulheres. Por isso, talvez você esteja desejando saber como evitar, ou prevenir, os coregasmos.

Uma forma de o fazer pode ser evitando se exercitar ao máximo, de modo a não sobrecarregar seus músculos abdominais. Pode também fazer menos repetições por série, se concentrando antes em fazer cada exercício com mais perfeição.

Você pode ainda se concentrar naquilo que pode provocar um orgasmo, para conseguir interrompê-lo. Assim, quando estiver se sentindo perto, reduza a velocidade, mude os movimentos ou pare. Pode depois repetir os exercícios quando o corpo esfriar ou seguir para o próximo exercício.

Como posso aumentar minhas chances de ter um coregasmo?

Você não está tendo sorte com isso em suas idas à academia? Não fique ansiosa. Se concentre eu seus abdominais, dando o máximo e fazendo exercícios de Kegel enquanto malha. Isso ajudará você a preparar sua musculatura para esse tal do coregasmo.

Então, está ficando com mais vontade de ir para a academia? Nos conte tudo!