mascote
PUB


  • Início
  • Blog
  • Sexo
  • Gozar no ânus engravida? Se surpreenda com essa e outras dúvidas explicadas
Gozar no ânus engravida? Se surpreenda com essa e outras dúvidas explicadas

Gozar no ânus engravida? Gozar no cu faz mal? Essa e outras dúvidas nos lembram que o sexo anal ainda levanta muitos tabus. Venha esclarecer todas as suas dúvidas...

O sexo anal se tornou algo que os casais estão praticando cada vez mais - e não é apenas os gays! Muitas pessoas heterossexuais estão também fazendo essa prática sexual.

Durante uns bons anos, o sexo anal surgia como uma alternativa para não se engravidar - ou para a moça não perder a virgindade.

Mas, agora, é mais por puro prazer que se está fazendo sexo anal - e também por influência do pornô que está a um toque de nosso dedo online.

Contudo, apesar de a prática ser mais comum, existem ainda muitas dúvidas e tabus envolvendo o sexo anal. Afinal, basta envolver a região da bunda para haver logo algum pudor em relação ao assunto.

Vamos lhe ajudar a entender um pouco mais sobre a prática, abordando alguns dos mitos e dos cuidados que é preciso ter.

Afinal, gozar no ânus engravida?

A resposta óbvia é não, gozar no ânus não engravida. O sexo anal em si não pode originar uma gravidez, pois o ânus não está conectado aos órgãos reprodutivos. Assim, não é possível ficar grávida com o sexo anal.

Contudo, nunca diga nunca... Porque pode acontecer, acidentalmente, que o esperma de gozar no cu escorra para sua vagina.

Veja que as aberturas vaginal e anal estão muito próximas. Por isso, sempre existe essa possibilidade de algum sêmen ficar escorrendo para dentro de sua vagina.

O risco é mínimo! Contudo, você só precisa de um espermatozoide muito dedicado e vigoroso para engravidar. 

Então, se pode engravidar mesmo ao gozar no cu?

É preciso dizer que as possibilidades são mínimas - seria preciso ter muito azar! Mas gozar no ânus implica mesmo essa possibilidade de engravidar.

A gravidez ocorre quando um espermatozoide consegue encontrar um óvulo, nadando através da vagina da mulher até entrar na abertura do útero - o chamado colo do útero.

O sêmen carrega milhões de espermatozoides. Desse modo, um deles pode bem escapar quando o cara gozar no cu para entrar no canal vaginal. Ou vocês podem mover ele para a vagina, usando, por exemplo, um dedo ou um sex toy em meio da ejaculação.

Repetimos que é altamente improvável, mas é possível!

Assim, se você usa o sexo anal de alguma forma como método anticoncepcional, fazendo sexo sem camisinha, é uma péssima ideia! Até porque você corre outros riscos com esse tipo de prática.

Por isso, a camisinha continua sendo muito importante também nesse caso, sobretudo com parceiros ocasionais ou que você não conhece muito bem.

Gozar no ânus faz mal?

Não existe nada que indique que gozar no ânus faz mal como prática em si. Mas o que isso quer dizer? Significa que não há riscos quando não existem infeções sexualmente transmissíveis (ISTs) em nenhum dos parceiros envolvidos.

Sem a presença de ISTs, o ânus pode absorver o sêmen sem problemas, expelindo o que não absorver para o exterior de seu corpo.

O sêmen é composto sobretudo por água, mas também inclui frutose, que é um tipo de açúcar, e ainda substâncias da próstata, dos testículos e das glândulas, além do esperma. São tudo componentes que não causam perigos ao organismo.

Mas quando alguma das pessoas tem uma IST, pode ficar contaminando o/a parceiro/a com a prática de sexo anal sem camisinha.

Nesses casos de ISTs, o ânus oferece ainda mais riscos do que a vagina, pois é uma região mais delicada.

A penetração anal sem proteção é a prática sexual que apresenta maiores riscos de infecções. Veja que o ânus é um buraco seco e apertado que se vai contraindo à medida que o pênis vai entrando. Não é como a vagina que dilata e se lubrifica, facilitando a penetração.

Assim, no sexo anal existem maiores riscos de a pele se rasgar. Nesse caso, a ejaculação de uma pessoa infectada facilmente pode transmitir essa infecção a quem for penetrada.

Portanto, a camisinha e o lubrificante anal devem ser obrigatórios para estes jogos na porta dos fundos! É tudo uma questão de conforto e de segurança.

Mas também é importante que os parceiros envolvidos no sexo anal sejam testados para ISTs.

O risco de alergias

A maioria das pessoas não tem nenhuma reação ruim ao sêmen - após a ejaculação, esse é absorvido inofensivamente pelo corpo de quem o receber.

Contudo, algumas pessoas podem ser alérgicas ao sêmen de seu parceiro. Nesse caso, podem desenvolver algumas reações adversas, mas isso acontecerá tanto no sexo anal como no sexo vaginal.

De todo modo, se você está se sentindo preocupado com os riscos de seu parceiro gozar no ânus, discuta o assunto com ele. Se se sentir mais confortável, ele pode usar camisinha, ou pode retirar o pênis para fora antes de ejacular.

Mas vocês só devem fazer o coito interrompido se tiverem certeza de que não existem ISTs pelo meio. Se têm dúvidas, façam testes rápidos como já sublinhamos.

É importante que ambos se mantenham seguros, evitando transar com outras pessoas, ou fazendo isso sempre com camisinha. Afinal, a saúde sexual é algo muito sério e a confiança entre parceiros é essencial.

Outros riscos de gozar no ânus sem proteção

O revestimento do ânus é muito fino e seco, como já viu acima. Por isso, rasga e pode sangrar facilmente, o que facilita a transmissão de ISTs, mas também a entrada de bactérias ou parasitas na corrente sanguínea.

Mesmo que nenhum dos parceiros esteja no momento com uma infecção, as fezes podem originar infeções urinárias, nomeadamente em contacto com a área vaginal.

Por todos esses riscos, é importante não pular direto do sexo anal para o sexo vaginal.

Se estiver usando camisinha, não esqueça de trocar por uma limpa antes de passar para a vagina que também tem suas bactérias. Mas o reto tem muitas mais! Você não vai querer adicionar mais bactérias a sua vagina.

E o sexo anal frequente é inseguro?

Os casais que fazem sexo anal com frequência podem se sentir preocupados, com receio de que gozar no ânus tantas vezes possa causar danos. Mas isso não é verdade.

Quando feito com segurança e cuidado, o sexo anal não causa lesões nem danos a seu corpo. Nem tão pouco gozar no cu representa um risco, caso não haja ISTs e se cumpram medidas de higiene básicas.

Algumas pessoas têm ideia de que ir muitas vezes à "porta dos fundos" pode relaxar essa parte, deixando o intestino mais fraco e levando a vazamentos indesejados. Esse é um mito!

Veja que estamos falando de sexo consentido, praticado com respeito e atenção pelo outro.

Portanto, a frequência com que alguém faz sexo anal é menos importante do que o cuidado com que o faz. Desse modo, é essencial usar lubrificante, bem como prestar atenção aos sinais de seu corpo. Se estiver doendo, páre. Não vá forçar a penetração e causar rasgões nesse delicado tecido anal.

No fundo, se trata de respeitar os limites e o prazer de cada um.

Gozar no ânus não é prejudicial, mas tem riscos

O sexo anal continua sendo tema tabu, mas cada vez mais pessoas estão praticando. Mas gozar no ânus pode não ser o ideal para todos, pois embora não sendo prejudicial em si, pode transmitir ISTs e outras infecções.

Assim, é importante usar camisinha para proteção, fazendo testes rápidos para detetar ISTs porque todo cuidado é pouco!